segunda-feira, março 17, 2014

22

Amor da minha vida.

Não sei se vais ser sempre o meu amor. De repente vamos terminar tudo daqui a dois meses. Quem sabe casamos. Vamos ficar juntos por muito tempo talvez ou decidimos, enfim, percorrer caminhos diferentes. Podemos também dar as mãos e caminhar na chuva. Quem sabe?

Aposto todas as minhas fichas, porém, que encontrei em ti quem e o que eu procurava. Achei que não existias, sabias? Nascestes longe pra DEDÉU, em Itaqui, crescestes em Uruguaiana, mas viestes para cá. Tínhamos que nos encontrar, sem dúvidas.

Teu sorriso é impressionante e surge ao natural. As tuas brincadeiras são tão divertidas que conseguem me levar a memórias que não existiram, como se eu te conhecesse desde criança.

Me motivas todos os dias. Por isso luto por ti - e não canso!

Hoje completas mais um aniversário e agradeço a tudo e a todos por ser aquele cara (o mais sortudo da galáxia) que vai ter a honra de te beijar a boca e dizer "meus parabéns, amor da minha vida".

Meus parabéns, amor da minha vida.

"I've got an angel..." 

terça-feira, fevereiro 11, 2014

Algo está errado e não sei como reagir

Algo não está bem. Tu podes dizer que estou julgando-os de forma leviana. Certo. Também podes sugerir que tudo é normal e a igualdade prevaleceu. Certo. Certo? Amigos, vos digo que a igualdade não é conquistada com a replicação de erros.

A minha confiança está indo embora e não sei se conseguirei segurá-la por muito tempo. Não me rendo antes que a guerra acabe, mas jogo as armas ao chão quando percebo a má vontade em lutar - ou a presença de um inimigo na trincheira.

Algo está errado e não sei reagir.

quarta-feira, fevereiro 05, 2014

Apesar da chuva enxerguei teus olhos

Não foi a primeira tempestade. Naqueles degraus construídos tijolo a tijolo na década de 40 fiquei muitas vezes ensopado e com a carteira enrolada numa sacola de supermercado. Mas desta vez, naquele domingo, naquele temporal, naquele mesmo lugar, eu, com a mesma capa de chuva, notei que foi diferente de tudo o que outrora presenciei. 

Por um momento de puro desligamento com a realidade, enquanto entoava cânticos já cantarolados por gerações passadas, senti como se estivesse sozinho por lá, como antes foi. Eu, a chuva e a arquibancada. Mas desta vez, não. Definitivamente, não. 

Olhei para o lado e a enxerguei apesar da chuva, do vento forte que atingia o meu rosto com violência, apesar da visão turva por causa da água, apesar da capa de chuva que mais molhava do que protegia. Enxerguei ali, do meu lado, olhos que também miravam os meus. 

Lamento não ter nenhuma fotografia do exato momento em que ela sorriu. Ao nosso redor o mundo desabava e as pessoas cantavam, mas, naqueles segundos que quase congelaram, eu só consegui notar o sorriso mais belo que já tive o prazer de vislumbrar. 

Os olhos verdes, o sorriso bonito e o rosto molhado. O céu explodindo em relâmpagos e eu explodindo por dentro.

Eu nunca, em nenhuma hipótese, vou esquecer o que vi.
"Cada palavra que digo são só palavras, e palavras são tudo que tenho." (Words - Bee Gees)